domingo, 8 de maio de 2011

Não sou muito destas coisas mas....

Na realidade, desde que cheguei a Angola, nem sei como estou... nem me reconheço.... apenas vejo a minha carapaça, mais dura que a da tartaruga ali do Golfinho em Sangano... aquela que durante meses lutei para deixar cair... aquela que ao minimo sinal de perigo, me protege...

Pelo menos agora reconheço-a.... detecto-a à distância.... mas vamos ao que interessa.... ou melhor, não interessa nada a ninguém mas é o propósito deste post....


Mas adiante, quem me conhece, e confesso que a sério não são muitos, sabe que acredito em opções próprias, em aceitarmos as consequências dos nossos atos, em fazermos o que nos dá na real gana cada um pesando o que para si tem peso, cada um com qoe seus limites e aceitando as consequências que daí possam advir...

Detesto gente que se faz uma coisa e na realidade é outra. Gosto de gente frontal. Gente que aceita a opinião de cada um, gente que respeita o próxima e não tenta impingir a sua visão como a correcta. Detesto gente que acha que sabe tudo.

Porque para mim viver é isto. Sentir, sofrer. ter essa liberdade. Se há algo que os meus pais me ensinaram foi assume as tuas vontades, tenta ser feliz mas terás de viver com o que decidires... Para mim é assim que deve ser...

Detesto as amizades por conveniência, pessoas de que não gostamos mas achamos que temos de aturar.... detesto que me façam isso. E eu não faço isso!!!! Não me virem a cara quando estão sozinhos e me sorriam quando estão acompanhados... para mim, já morreram há muito tempo e isto só me provoca gargalhadas... e é este esforço para não parecer mal que me tira do sério... Não vale mais assumir que a pessoa já não nos interessa?

Não, bora mas é aceder ao blog da gaija (eu neste caso) através do FB e publicar no próprio perfil alguma coisa a ver.... à primeira ainda passa mas depois disso....

Sim, eu falo em Super Bock e a publicação dela é Sagres... basicamente....

Não é mais facil dizer "pá, nunca tivemos nada a ver uma com a outra, não gostamos uma da outra, bora ser adulta e acabar com esta merd*?"

Qualquer relação exige esforço, eu sei.... mas algum, não um esforço completo........

É tal e qual aqueles laços que foram desaparecendo.... os que queremos manter... nós mantemos.... pena é às vezes me faltar a coragem para a atitude radical que por vezes tenho vontade de ter... porque nessas alturas o passado pesa na consciência, e eu cedo a um qualquer sentimento de nostalgia....

Mas na realidade, para mim, as pessoas têm o seu tempo e lugar... se forem das que estarão connosco para toda a vida ou das que estão apenas por momentos, a opção é de cada um.... não vale a pena é arrastar o momento, preso a um sentimento do que já foi... porque há novas pessoas à espera para entrar... e se o autocarro vai cheio, não pode entrar mais ninguem....

bora não ficar preso a sentimentos de outrora, a cenários que já não existem a não ser no nosso imaginário... bora ser adulto, assumir erros e opções, ser feliz...

acima de tudo, feliz!!! fazer o que de facto nos torna feliz.... seja lá o que for, para cada um.... porque ainda que isto seja um cliché, a verdade é que a vida é curta, muito curta.... e se pensarmos em nós daqui a 10 anos... o que queremos ser na altura? ocos? com um belo emprego, uma bela casa, um belo carro mas ocos?

Que exemplos queremos dar aos nossos filhos? Aqueles que não seguimos?? ocos... lá está...


e no fim desta salganhada toda, perguntam vocês "falas do quê afinal?"

ui.... tantos....


:D

1 comentário:

  1. Subscrevo o teu post.
    Beijinhos e uma óptima semana!
    :)))

    ResponderEliminar